Cadê a lua?

tempo de leitura: aproximadamente 4 minutos

Último post que escrevi foi dos atletas de mountain bike, e enquanto o link estava rolando no facebook, um carinha curtiu e acabei de lembrando de uma história com ele.

O carinha da vez aqui no Blog é o Enzo Lopes, um jovem piloto de motocross que já coleciona uma porrada de títulos, super talentoso e gente fina!

Fui convocado para fotografar ele pela primeira vez em Aracajú (SE), durante uma etapa do Brasilero de Motocross em 2012. Aquela vez foi casca pois tinha que compartilhar o tempo dele livre com os treinos e corrida. O começo foi bem difícil, como sempre, ele não sabia quem eu era, mas eu o conhecia bem. Na verdade o que quero contar foi uma foto que fizemos na segunda vez que tive a oportunidade de fotografar o Enzo, em 2014.

Desta vez fomos para Lajeado (RS) o quintal da casa dele, na pista dele, na cidade dele, sem nenhuma competição. Aproveitamos o embalo de um mega evento que rolou na pista dele, ministrada pela lenda do motocross Stefan Everts num Ride Camp.

Evento à parte, que foi demais, além das fotos que eu já iria fazer, tinham duas que deram trabalho, uma dependia exclusivamente do tempo/clima e a outra da minha criatividade e poder de adaptação.

A lenda do motocross Stefan Everts durante o Camp em Lajeado (RS)

No primeiro dia que estávamos na pista do Enzo, ainda apenas reconhecendo o local tive a idéia. Uma enorme lua cheia saiu no céu no começo da noite. Vi minha foto!

Colocaria o Enzo de moto na parte mais alta da pista, numa enorme mesa (se você não sabe o que é, veja no desenho tosco abaixo), iluminaria ele com dois flashs e a lua enorme completaria o cenário.

Para aumentar o tamanho da lua em relação ao Enzo com a moto, teria que ir o mais longe possivel para fotografar de tele, estava usando uma lente com camera que equivaleria uma 450mm. Fui relativamente o mais longe que eu conseguia, mas cada vez que ia mais longe mais difícil ficava de ver, focar, enquadrar e disparar o flash, que começava a falhar com a distância.

Estava pronto, Enzo na posição e com o celular e um aplicativo simples via que a lua apareceria examente naquela posição e depois correria o céu para a minha esquerda. Quem esta sempre nessas roubadas é o amigo Leo Murgel (Comms da Red Bull) que além de apoiar, fazer umas fotos de making of, cornetar muito, tirar sarro e de vez em quanto coloco ele para ajudar em alguma coisa. Leo estava próximo ao Enzo segurando a moto e pronto para mudar alguma coisa de ultima hora.

Passou 1 minuto, passaram 5 minutos, passou 10, passou meia hora. A porra da lua nada. Pedi os ultimos 5 minutos... isso tudo sendo "conversado" a uns 300 metros de distância no absoluto escuro.

Errei tudo pelo jeito. A lua não apareceu né? Sim... ela apareceu quando desistimos, mas já estava muito alta no céu, mas a culpa não tinha sido minha... as nuvens encobriram a "minha lua" durante todo o tempo que estive pronto para fotografar. Pois é... acontece... e dependia de um fator que eu nao tinha o menor controle.

Ouvi as cornetadas non-stop de Leo e ele sabia da segunda foto que eu queria fazer. Era questão de honra agora! Era simple as foto. Mas não tinha onde fazer e muito menos "produzir" em duas horas.

Cheguei no quarto do hotel e deitei na cama, cheio de terra após quase uma hora deitado no chão da pista no escuro. Páhhhhh! Veio a luz!

Vai Enzo, abaixa rapidinho aí que a luz está linda.. e...voilá!

Seria lá no meu quarto, ía fazer um estudio lá mesmo, apesar de pouco espaço, decoração e luzes que não ajudavam eu iria fazer lá mesmo, era o unico jeito que funcionaria.

Comecei a arrastar os móveis e arrancar o que eu precisava das malas. Montei os tripés, luzes e comecei a fazer uns testes....

Opa... uma luz estranha vinha de algum lugar, liguei o quarto e percebi que o espelho refletia meus flashes para outros lugares, tornando o acerto de luz quase incontrolável e impossível.

Vou arrancar o espelho da parede! Não, não vou.. não dá...não sai. Vou cobrir com... a coberta! Não ficava.... Nessa horas quem tem um silver tape tem tudo! E eu aprendi a sempre levar um, mesmo que um pedaço (sempre tem uns pedaços enrolados nos pés dos tripés ou em canetas). Tinha um rolo naquele dia! Eu não cobri o espelho com silver tape, não cheguei nesse nível de loucura, mas faria se precisasse.

Peguei a cortina que ia até o chão e cobri o espelho. Finalizei com o silver tape colando tudo e resolvendo aquele problema.

O Enzo chegaria em 5 minutos e queria resolver aquilo o quanto antes pois estávamos exaustos. Coloquei meu case em pé em cima da cama e levantei a alça. Vesti a alça com uma camiseta minha e um boné, era meu Enzo Lopes de teste. Dois minutos eu tinha resolvido. Tudo pronto para a ação!

Foi o tempo de desmontar meu "boneco" Enzo que ele bateu na porta. Sinceramente eu não me lembro dele falando nada, tava com sono, mas aquilo tava uma loucura, uma puta zona...dá para imaginar né?

E como prometido em 5 minutos eu acabei. Rápido e indolor. Uffa pelo menos uma que queria conseguir fazer e ainda quando desmontava toda aquela parafernalha o quarto era iluminado pela lua!

Meu estúdio montado no quarto e uma das duas fotos que eu queria. Valeu a pena!

As fotos não pararam por aí, mas isso já é história para outro dia..... mas posso adiantar que fiz o meninão acordar as 5 da manhã e as 6 estávamos na pista!

Infelizmente eu não tenho mais as fotos brutas de tudo isso para mostrar as fotos de todas essas cagadas, principalmente da tal foto da lua (sem a lua) e a situação do quarto. Depois das fotos digitais a mesma facilidade de ter é a mesma que perder e provavelmente elas se foram num HD que simplesmente quebrou no ano passado.

Atualizando o BLOG!!

Achei algumas fotos e para você que veio até o site e leu até o final ai vai a recompensa!

Vou publicar uma foto inédita

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Follow Us
Search By Tags
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Instagram App Icon

© 2021 by FABIO PIVA PHOTOGRAPHER. All rights reserved.